Jefferson Agamenon

Comentarista Político

Áudio 1 de Olho

Meus caros ouvintes do Tocantins...

Me parece que não existe mais limites e nossos políticos parecem acreditar firmemente que ainda conseguem fazer as coisas de forma escondida e nada ortodoxa.

Não estou falando do presente que o Congresso Nacional deu ao sem escrúpulo Michel Temer, estou falando do nosso mundinho chamado Tocantins.

Se espalhou pelas redes sociais uma gravação protagonizada pelos vereadores de Palmas Rogério Freitas e Felipe Fernandes onde aparecem recebendo (o que parece ser) dois copos de Chopps com colarinho exatamente na mesa diretora da câmara no momento em que Felipe Fernandes presidia a sessão.

Não caro ouvinte, não estou brincando, se quiser ver o vídeo mande uma mensagem no meu WhatsApp (63) 99952-1224, que faço questão de encaminhar a você.

Despois da cena a comunicação da câmara informou que não era Chopp, mas sim um chá, que, diga-se de passagem, tinha cor, cheiro e dois dedos de colarinho, mas não era Chopp.

Pergunto quem já viu alguém tomar chá em caneca de vidro e em pleno verão?! É cada uma!

Esse vereador Rogério Freitas é controverso aprovou ano passado na sua gestão como presidente da câmara de Palmas 2 benefícios, um para dar o décimo quarto salário aos vereadores e um outro um auxilio paletó de R$ 14.000,00 todo início de ano.

Vale ressaltar que na sua gestão a Câmara de Palmas ficou paralisada durante 6 meses, sem votar exatamente nada.

Olha, chego a pensar que para aprovar algo como estes dois benefícios no momento econômico que o país e o município se encontram, das duas uma, ou Rogério Freitas é um cara de pau ou estava bêbado.

Na mesma linha, este ano seu companheiro, Felipe Fernandes ficou 60 dias em Cancún, repare que foi logo após o recesso parlamentar de julho, questionado pela sociedade, não aceitou devolver o dinheiro e ainda assim reivindica seu décimo quarto salário por assiduidade parlamentar.

Embriagado também com a possibilidade de um dia assumir o poder executivo, o presidente da Assembleia deputado Mauro Carlesse, de tantas viagens e visitas importantes, ô coitado, esqueceu de colocar em votação a Medida Provisória que liberava o dinheiro para a construção de mais 2.000 casas populares, deixando Marcelo Miranda numa sinuca de bico, que pode ser irreversível.

Vendo a cagada feita, Mauro Carlesse continua se sujando, agora inventou um tal Decreto Legislativo para reverter a situação.

Presidente Carlesse, para que está ficando feio!

Carlesse a sua politicagem barata e retrógrada venceu a discussão e jogou fora os recursos para a construção de mais de 2.000 casa sem falar no ICMS do Diesel.

Aconselho que vossa excelência pare de se portar como um Deus Nórdico que na mitologia se coloca como o irmão de Thor que era um gigante, porém, visto como o pai da mentira, Loki.

Você deve estar perguntando, será que antes de falar tudo isso o Jefferson Agamenon tomou umas geladas?!

Eu te respondo, sim...tomei!!! Apenas para ver se conseguiria entrar no clima dos vereadores sem noção e de um deputado presidente da Assembleia que protelou o sonho da casa própria de mais de 2.000 famílias apenas pela sua arrogância e prepotência.

É um desprazer brindar com estes representantes do povo!

Comigo é prego batido e ponta virada.

Jefferson Agamenon

Comentarista Político